Blog

conquiste sua independência financeira de forma simples

Conquiste sua independência financeira!

Você já pensou em parar de trabalhar e curtir sua vida com sombra e água fresca? Se a imagem que veio à sua cabeça quando leu isso foi da aposentadoria, esqueça! É possível conquistar sua independência financeira e viver esse sonho muito antes — e, principalmente, sem precisar depender do sistema de previdência pública para isso.

Estamos falando de um conceito que muitas pessoas não conhecem – e que algumas consideram algo impossível: a independência financeira.

Quer saber mais sobre ela e aprender a transformar esse projeto em realidade? Então confira nosso artigo completo sobre o assunto e descubra como se organizar para conquistar você também sua independência financeira mais cedo do que imagina!

O que é independência financeira?

O primeiro ponto que você precisa entender quando o assunto é independência financeira é a diferença entre ela e a liberdade financeira. É comum que as pessoas relacionem a ideia de ser independente com realizações como ter sua própria renda, sair da casa dos pais ou sustentar seus gastos com o salário que recebe – o que não é, na prática, uma verdade.

Certamente estas são conquistas importantes. Afinal, dinheiro pode não comprar felicidade, mas compra muitas coisas que nos trazem felicidade, não é mesmo? Entretanto, ainda que viver com a liberdade de ter sua própria renda seja algo muito bacana, a independência financeira vai muito além disso — e gera realizações bem maiores.

O que você faria se deixasse de trabalhar hoje – seja para estudar, fazer uma viagem ou até mesmo mudar de profissão? Existe alguma reserva financeira que mantenha seu padrão de vida por algum tempo? Em outras palavras: você teria condições de, sem voltar ao emprego, continuar vivendo com a mesma qualidade de vida por alguns meses ou anos?

Quem responde positivamente a essas perguntas pode se considerar uma pessoa que conquistou sua liberdade financeira. E este é um sinal de que você está caminhando na direção correta rumo à independência financeira.

Mas, e se disséssemos que existem pessoas pelo mundo que podem sair do trabalho hoje e decidir não voltar, vivendo o resto dos seus anos com os rendimentos do dinheiro que juntaram até agora? Esse é exatamente o conceito de independência financeira.

Em outras palavras, isso significa que alguém desenvolveu uma renda passiva grande o suficiente para pagar seu custo de vida mensal. Ou seja, mesmo que essa pessoa deixe de ter uma renda ativa (fruto do trabalho) para sempre, ela poderá continuar vivendo normalmente e arcando com seus gastos, mês após mês.

Qual é a importância de ter independência financeira?

Provavelmente, saber o que é independência financeira já foi suficiente para você desejar tê-la na sua vida, certo? E não é preciso falar muito sobre a importância de viver essa experiência. Afinal, a oportunidade de poder escolher se continua trabalhando ou não, já é atrativa o bastante para a maioria das pessoas.

Mas, por que faz sentido que uma pessoa busque esta independência? Confira alguns motivos a seguir!

Conquistar qualidade de vida

Uma das maiores razões para perseguir a independência financeira é obter qualidade de vida. Sabemos que a maior parte de nossas decisões gira em torno de dinheiro. Baseado nele, você escolhe, por exemplo, onde morar, quais itens comprar, para que cidade viajar, em qual empresa trabalhar, etc.

Imagine agora um dia no qual dinheiro não será problema. Ou seja, uma realidade na qual não seja preciso considerar as limitações relacionadas ao dinheiro na hora de tomar uma decisão. Isso significa morar onde quiser, adquirir os objetos que desejar, fazer a viagem dos sonhos sem se preocupar com custos, escolher onde (ou se) quer trabalhar.

É fato que, nestas condições, será possível ganhar mais saúde física e mental. Afinal, com mais tranquilidade financeira e sem a necessidade de trabalhar para pagar as contas no final do mês, terá a liberdade de fazer o que quiser e quando desejar, sem precisar se preocupar com a limitação financeira.

Além disso, nestas condições, você escolhe o que faz com o seu tempo. Pode ficar mais perto das pessoas que ama e realizar mais atividades prazerosas. Não é para isso que trabalhamos tanto?

Ter liberdade de escolha

Quando pensamos em um cenário em que não existem limitações financeiras, a vida ganha um colorido diferente. Sem esse peso você pode, realmente, fazer o que quiser.

Então, pense: se já é interessante ter a liberdade de realizar pequenos sonhos com seu salário atual, como será maravilhoso não depender mais dele, não é mesmo?

A autonomia para fazer escolhas é um dos maiores benefícios que alguém conquista quando alcança a independência financeira. Aliás, é importante que você saiba, inclusive, que esta facilidade pode ser alcançada também – ao menos parcialmente – no estágio de liberdade financeira.

Quando você tem um valor disponível para cobrir seus gastos por algum tempo, por exemplo, você pode optar por não mais engolir sapos no emprego por medo de ficar sem renda. Nesse contexto, até mesmo passar por mudanças de carreira acaba não sendo mais tão complicado. Você pode se dedicar ao que se sente motivado para fazer – e o que, hora ou outra, lhe dará uma remuneração adequada, mesmo que isso leve algum tempo.

No estágio da independência financeira, essa liberdade de escolha é potencializada. Você pode dedicar seu tempo a fazer somente aquilo que lhe traz felicidade – sem se preocupar com o retorno financeiro.

Aproveitar a riqueza verdadeira: o tempo

Tempo não é dinheiro mas, muitas vezes, pode valer até mais do que ele. O que dizer de quando você precisa perder algum momento em família para trabalhar? Ou adiar uma viagem de férias para terminar projetos que estão em andamento?

Agora imagine não precisar abrir mão dos momentos que lhe fazem feliz. Ou poder tomar decisões simples – que, em uma outra situação, poderiam impactar sua vida, optar por não levantar naquele dia de chuva pela manhã e ficar mais algumas horas na cama?

Pensar sobre tudo isso nos mostra que o tempo é a maior riqueza que podemos ter. Mas, para aproveitá-lo ainda melhor, é preciso também ter dinheiro.

Assim, enriquecer ou se tornar independente financeiramente não está relacionado apenas a comprar muitas coisas – mas sim, principalmente, a gerir seu tempo com autonomia, escolhendo compor sua rotina com o que lhe faz bem.

Como conquistar a independência financeira?

Agora você sabe que contar com essa liberdade e independência financeira pode mudar totalmente seu dia a dia, chegou a hora de aprender como alcançar isto. Confira abaixo algumas dicas e veja que, fazendo alguns ajustes agora, é possível viver esse sonho em um futuro breve!

Comece o quanto antes

Existe um ditado que faz sentido não só para o aspecto financeiro, mas para tudo na vida: “daqui a um ano, você vai desejar ter começado hoje”. Essa frase pode dizer muito para as pessoas que desejam mudar suas finanças, mas acreditam que é uma tarefa muito difícil ou impossível.

Só para ilustrar: se você começasse hoje a juntar apenas R$ 100,00 todos os meses, daqui a cinco anos estaria com um montante de R$ 6.000,00 aportados – isso sem considerarmos o rendimento desse valor investido e o poder dos juros compostos neste período. O que você faria com esse dinheiro?

Essa quantia mensal não é impossível para a maioria da população. Na verdade, com um pouco de organização, é fácil juntar muito mais do que isso. Então, o que está lhe distanciando da sua independência financeira não é a falta de dinheiro, mas o fato de você não ter começado ainda!

Conheça suas finanças

Depois de reconhecer que a hora é agora, vamos ao primeiro passo para caminhar rumo ao seu sonho: fazer um diagnóstico de como está sua vida financeira atualmente. Não dá para começar por outro ponto, certo?

É quase impossível planejar qualquer coisa em cima do nada. Por isso, é preciso colher o máximo de informações sobre sua renda e seus gastos e conhecer bem suas finanças para caminhar em direção à sua independência financeira.

E isso é bastante simples de se fazer. Registre suas fontes de renda, os valores que recebe por mês e tudo o que você gasta durante esse período. Ter todos esses dados é fundamental para conhecer bem suas finanças.

Monte um planejamento financeiro

No passo anterior, você aprendeu a definir o seu orçamento. Ou seja, registrar seu “fluxo de caixa” — o dinheiro que entra e sai da sua conta ao longo do mês. Depois disso, vamos dar mais um passo: montar um planejamento financeiro a partir das informações que você colheu nesse diagnóstico.

Planejar-se financeiramente é organizar o seu processo de tomada de decisões. Portanto, o planejamento é uma estratégia para guiar suas escolhas financeiras e torná-las mais conscientes. Ele envolve, por exemplo, estabelecer um teto para cada categoria de gastos, como moradia, transporte, alimentação, e outras.

Outro ponto importante do planejamento financeiro é refletir sobre a sua renda, buscando maneiras de aumentar seus ganhos durante o mês. Além disso, é preciso organizar seus objetivos (e suas metas de investimentos para chegar até eles).

O planejamento envolve tudo isso e não é algo rígido. Ao contrário, deve ser dinâmico e acontecer continuamente, para acompanhar possíveis mudanças na sua vida.

Assim, a dica é avaliar suas condições financeiras constantemente e planejar a partir disso.

Tenha metas de economia

Se a independência financeira é um sonho que você deseja realizar, é preciso seguir a lógica de qualquer outro projeto: fazer sacrifícios agora para aproveitar a conquista no futuro. Isso significa que vale a pena se dedicar ao trabalho e economizar dinheiro no presente para usufruir mais liberdade daqui a alguns anos.

Por isso, praticar a economia é uma das principais dicas para aumentar suas reservas financeiras de modo que dê para viver apenas delas um dia. Para fazer isso, uma ação útil é refletir sobre o diagnóstico das suas finanças e verificar os gastos que podem ser cortados ou reduzidos.

Você pode então estabelecer metas de economia no seu planejamento financeiro e manter o foco para cumpri-las a cada mês. Rever o padrão de consumo e verificar formas de manter a qualidade de vida gastando menos é um caminho frutífero para o sucesso dos seus planos.

Isso não significa, entretanto, abrir mão de tudo que lhe faz bem. Procure manter o equilíbrio entre o presente e o futuro.

Planeja sua carreira

Além de economizar e diminuir os custos mensais, há outra maneira muito eficiente de ter mais dinheiro sobrando: aumentar a sua renda. Isso pode parecer difícil em um primeiro momento mas, na verdade, há diversas formas de ter um salário maior.

Uma delas, claro, é apostando na sua capacitação profissional. Fazer cursos e planejar sua ascensão na carreira permitem que seu perfil profissional se torne mais competitivo e você seja lembrado para ocupar cargos de liderança, com rendimentos maiores.

Além disso, uma ótima opção é empreender. Ser dono do próprio negócio expande seus limites salariais. Afinal, se, como funcionário, você só pode receber até o valor máximo considerado pelo empregador; quando ocupa o lugar dele é possível ganhar muito mais dinheiro.

Existe, ainda, a opção de buscar rendas extras enquanto trabalha ou monta a sua própria empresa. Realizar serviços que lhe garantem um valor a mais por mês pode ser muito útil para impulsionar seu planejamento financeiro e chegar à independência financeira mais rapidamente.

Faça investimentos

Por fim, essa é a dica mais importante para quem quer transformar sua organização e seu planejamento financeiro em uma renda passiva no futuro. Existem muitas pessoas que têm um ótimo controle das finanças, mas estão longe de alcançar a independência porque não conhecem nada sobre investimentos.

Se isso acontece, você pode ter muito dinheiro sobrando, mas vai perder a oportunidade de fazer ele se multiplicar. Assim, fica mais difícil aumentar sua capacidade financeira.

Logo, a dica para alcançar a liberdade financeira e, futuramente, a independência financeira é se tornar um investidor e conhecer a fundo todas as opções disponíveis para fazer suas reservas crescerem.

Investindo em produtos financeiros de acordo com seus objetivos e seu perfil de investimentos é possível começar a compor uma carteira diversificada, que lhe garanta a renda que você deseja no futuro. Lembre-se também de reinvestir seus rendimentos sempre que possível, para potencializar os ganhos ao longo do tempo.

Como usar a tecnologia para organizar as finanças?

Se você deseja começar agora mesmo a organizar suas finanças e planejar seu futuro para alcançar a independência financeira saiba que, hoje em dia, é muito fácil dar este primeiro passo – graças aos recursos tecnológicos, cada vez mais presentes em nosso cotidiano.

Você pode contar com diversas ferramentas para simplificar o controle do orçamento, o pagamento de contas e também os seus investimentos. Com o aplicativo do seu banco, por exemplo, é possível fazer pagamentos, contratar serviços, realizar transferências e resolver diversos assuntos sem sair de casa.

O mesmo acontece com os app de corretoras de valores e bancos de investimentos. Você pode comparar rendimentos, pesquisar as melhores opções de produtos financeiros, investir seu dinheiro, administrar lucros, resgatar valores, realizar transferências. Tudo isso de maneira simples e prática.

E não podemos deixar de citar os aplicativos de controle financeiro. Eles auxiliam na tarefa de registrar seus gastos e oferecem análises gráficas muito interessantes – que ajudam você verificar como está seu padrão de consumo e quais gastos, por exemplo, podem ser reduzidos para aumentar a economia.

Existem diversas alternativas para sua escolha, inclusive, algumas delas permitem a sincronização com contas bancárias, registrando automaticamente os pagamentos e compras que você faz usando o app ou o cartão do banco.

Veja alguns exemplos de bons aplicativos financeiros para ajudar na sua organização pessoal:

Organizze;
GuiaBolso;
Money Wise;
Mobills;
Minhas Economias;
Wallet;
Finance;
Minhas Despesas.

Conclusão

Percebeu como é possível ter a independência financeira que você sempre desejou e viver este sonho muito antes do que você imagina, apenas fazendo algumas mudanças simples no seu dia a dia?

Agora que você já sabe o que é independência financeira e também conhece o passo a passo para chegar até ela, que tal colocar nossas dicas em prática?

Lembre-se que quanto antes você começar, mais cedo colherá os frutos desta caminhada!

E então, este artigo foi útil para você? Que tal assinar a newsletter do site e acompanhar nossas publicações?